sábado, 22 de setembro de 2012

Os fãs/adeptos/sócios do Celtic e Jorge Jesus, alguma tristeza

“O ambiente fantástico que vivi em Glasgow vai ficar gravado na minha carreira. Aquilo é que é ser fã e ter paixão, e gostava que houvesse no futebol português e em todas as equipas. E aquilo não acontece apenas quando se ganha! Gostava que os adeptos portugueses olhassem para aquele cenário e gostava que tivéssemos em Coimbra o máximo de adeptos possíveis, porque, como eles dizem, a força dos adeptos ajuda-nos a caminhar”
Não há dúvida nenhuma que em Glasgow é um ambiente maravilhoso e estrondoso, como em praticamente em todos os campos daquela ilha, mas sinto nestas palavras pena de não haver um ambiente daqueles cá em Portugal e isso deixou-me triste, porque sim é verdade poderá haver mais altos e baixos na Luz e nem sempre o ambiente é o melhor, mas porra já lá vou algum tempo e temos um dos melhores ambientes desta Europa e mundo fora, nós temos um inferno, temos O Inferno da Luz:


O ano passado tivemos na nossa Liga 722.506 espectadores que dá uma média de 48 mil  espectadores   por jogo e onde os primeiros 4 jogos com mais assistências fazem parte do Benfica e no top 10, 7 dos jogos tem a participação do Benfica.

Agora se isto não é ser fã, não é ser um dos melhores adeptos/sócios do mundo o que será?


14 comentários:

  1. Este Jesus e um idiota. Porventura com a idade dele nunca viu o antigo estadio da luz cheio com 120000 pessoas? Nao sabe que antigamente o inferno da luz foi de tal maneira quente que toda a europa temia e respeitava? Santa ignorancia! Eainda ha quem defenda este individuo que como o outro so diz asneiras...

    ResponderEliminar
  2. Boa tarde, ao ler o seu post e nem todas as vezes estou de acordo com Jorge Jesus, mas este comentário, "desabafo" como queiramos interpretar, é realmente verdadeiro e como benfiquista continuo a não perceber alguns momentos que os "nossos" jogadores vivem na Luz, não me esqueço de jogadores que ouvem e ouviam monumentais assobiadelas peristentemente e nesse campo tenho de dizer o Benfica tem de ser ainda maior e não "balançar" entre os extremos...que muitas vezes acontece, o melhor do mundo somos de certeza, mas o pior não somos nem nunca seremos e por vezes muita gente esquece isso...

    Saudações Benfiquistas

    Isaurindo Batista

    ResponderEliminar
  3. Todos temos direito à nossa opinião...foi um comentário e tem o valor que tem, não passando disso...entramos em termos depreciativos de forma gratuita não me parece correto...ignorantes todos somos por isso vivemos para sempre aprender...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A carapuca serve a quem a quer enfiar. Essa e a minha opiniao baseada em factos que parece para muitos desconhecidos. Quanto a aprender parece que e so para alguns.

      Eliminar
  4. Eu percebo o que o Jesus quis dizer e concordo com ele.
    Nós temos um ambiente fantástico na Luz?! Quando?
    Quando há jogos grandes de resto... tirando a parte do hino, quando é que se ouve o estádio todo cantar?
    Se não são os NN o resto dos adeptos está lá caladinho! Não é um estádio cheio que dá ambiente mas sim o apoio do público. E aí, gostemos ou não, estamos muito longe de atingir o patamar britânico onde os adeptos cantam e apoiam a equipa ainda que esteja a perder. E é precisamente neste ponto que interpreto as palavras do JJ.
    Quem me dera que o estádio da Luz estivesse em "ebulição" durante os 90m de jogo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Carlos, há que tempos isso aconteceu! E mesmo assim não era durante os 90m de jogo. Não como é no futebol britânico.
      E quem deu cabo disso?
      Não me diga que também foi a actual direcção!?
      Já tenho idade suficiente para me lembrar que ainda existia a velha Catedral, e nem se sonhava em construir outro estádio, e já era assim.

      Eliminar
  5. Como eu referi, em Glasgow ou naquela ilha temos casas que arrepiam qualquer um, mas quando fiz o artigo, foi no sentido que cá também o temos, o Estádio da Luz tanto o de agora como o antigo.

    Agora temos alguns altos e baixos e isso advém muito do sangue latino e da competitividade, pois digamos que o campeonato onde está o Celtic tinha duas equipas e agora tem apenas uma.

    Bem mas a onde eu quis chegar foi, ele tem todo o direito de o comentar, apenas acho que podia ter feito a referência que o estádio da Luz tem muitas vezes aquele ambiente e por vezes muito mais.

    ResponderEliminar
  6. Para escrita fraca, resposta fraca...não me sirvo do estádio da Luz para descarregar as coisas boas e más que a vida me oferece, devido a isso, quem enverga aquele emblema é com a legitimidade de quem os elege e eu respeito-os mais do que tudo...bater no peito não é mostrar amor a nada, julgo muito mais outros pormenores que a muitos escapam...sair è bom e faz bem a toda a gente, dai ser um comentário e nada mais do que isso, Jesus neste momento é o meu treinador, amanhã não sei, será quem decidirem que deverá exercer o cargo...eu limito-me a aplaudir, a observar e a não vaiar o que gosto...desta vez Jesus teve 100% razão, somos povo de reações muito esquisitas, onde a que mais me preocupa é sermos os primeiros a pôr no fundo aquilo que gostamos...BOM APETITE!!!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Bem eu não sei se a escrita fraca foi para mim ou não, mas eu não estou aqui para escrever bem, até porque fosse para isso de certeza que não era aqui que o fazia, num blog pessoal e apenas com um objectivo, amar e defender o Sport Lisboa e Benfica, mas sim em algo com mais projecção e onde pudesse ajudar ainda mais o Benfica.

      Bem voltando ao tema, eu apenas comentei, o comentário ou "desabafo" de JJ, onde aponto uma falha, pois quem viu e vê o Estádio da Luz cheio e muitas vezes com muito mais de 30 mil a puxar pela equipa vê realmente um Inferno.

      Eu em todos os jogos saio praticamente sem voz e sempre a puxar pela equipa, é certo que há quem o não faça, mas os que fazem deitam aquilo abaixo.

      Agora JJ podia ter elogiado Glasgow muito bem, mas também podia ter feito referência a momentos que passou na Luz e não foram poucos.

      Ter uma média de quase 50 mil por jogo não é para qualquer treinador ou clube.

      Eliminar
  7. Concordo inteiramente com o treinador. Também eu vou à Luz há muitos muitos anos e cada vez menos a Luz é um inferno, por vezes parece sê-lo mas para a própria equipa; é com enorme facilidade que os sócios e adeptos se "atiram" aos jogadores e treinador durante os jogos, assobiam, sopram, bufam, suspiram. Aplaudir, de facto, à excepção dos incansáveis NN, aplaude-se quando há um golo e, e, e...Cantar, bater palmas, incentivar? Isso é para algns como eu, que mais pareço maluca num sector que não foge à regra. Mesmo quando estamos já a ganhar no decorrer do jogo e por vezes 2 ou 3 e nem assim! E no fim dos jogos, as conversas conseguem girar em torno de um qualquer falhanço do Cardozo, de uma "má" substituição do Jesus ou qualqer outro defeito que sempre fuçam até encontrar.
    Os adeptos podem escolher o clube que apoiam mas infelizmente os jogadores não podem escolher os adeptos!

    V.Maria

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maria é verdade que há muitos velhos do Restelo, mas também é verdade que há muito e bom apoio.

      É verdade que quando se perde fulgor a nível desportivo esse apoio perde-se um bocado, mas isso também tem haver muito de sermos latinos, mas porra a maioria é bem um inferno.

      Nestes últimos momentos não tem sido assim, mas quem lá vai e quem está +\- sabe bem porque.

      Eliminar